Buscar
 

Arquivo de Notícias

06/11/2019

Representantes das creches conveniadas questionam repasses para custeio

Conveniados dizem que repasse de 4% é insuficiente para manter as instituições. Vereadores argumentam que para o próximo ano emendas impositivas terão que ser pagas 


 

Representantes das creches conveniadas de Juiz de Fora estiveram nesta terça-feira, 5, reunidos com o presidente da Câmara, Luiz Otávio Fernandes Coelho (Pardal - PTC), e os vereadores Antônio Aguiar (MDB), Zé Márcio (Garotinho - PV), e a vereadora Ana do Pde Frederico (MDB), para tratar dos repasses feitos pela prefeitura para o custeio das instituições. Os vereadores ficaram de marcar uma reunião o Secretário Municipal de Fazenda e Diretor Presidente da EMPAV, Fúlvio Albertoni, para dar uma resposta aos representantes da creches conveniadas de Juiz de Fora. 

De acordo com a presidente das creches conveniadas de JF, Joanita de Almeida, a reivindicação é para que a Câmara Municipal, junto com os parlamentares, interfira nas negociações da Secretaria de Educação com as creches conveniadas para 2020. Joanita salientou que o repasse que a Secretaria quer dar às creches é de 4%, sendo insuficiente para manter as instituições. “Este valor é totalmente inviável devido aos valores que usamos para manter o atendimento às crianças com qualidade. No mínimo precisamos de 12% para que nossas creches não fiquem sucateadas”. Segundo Joanita, ao todo são 23 creches conveniadas que atendem mais de 3 mil crianças, e ainda há outras 22 creches ligadas à Associação Municipal de Apoio Comunitário (Amac). 

Outra reivindicação da classe foi em relação às emendas parlamentares que não chegaram às creches conveniadas. “Nenhuma instituição recebeu o recurso que foi destinado. Precisamos dos valores, para manter as creches”, disse ela argumentando aos vereadores. Em relação às emendas parlamentares, o vereador Pardal salientou que para o ano de 2020 foi votado na Câmara Municipal um novo modelo de emendas, ‘as chamadas emendas impositivas’ que torna obrigatória a execução por parte do Município.

“Agora a Prefeitura não tem como fugir, as emendas que nós vereadores destinarmos terão que ser cumpridas. Neste novo modelo de emendas impositivas o prefeito não tem opção de não pagar, agora as emendas serão destinadas e chegarão ao seu destino”, disse o presidente da Casa, vereador Pardal.

A vereadora Ana também salientou que no ano de 2018 ela buscou minuciosamente todas as creches que estavam com a documentação correta para receberem as emendas, mas que quando o valor não chega, não é culpa do vereador. “Nós vereadores destinamos as emendas, mas cabe ao Executivo cumpri-las”.  O vereador Zé Márcio - Garotinho reforçou que também destinou suas emendas para as Escolas do Bairro Bom Jardim e Marumbi e até o presente momento as instituições não haviam recebido. “Temos responsabilidade com essas entidades e é necessário que vocês como gestores tragam essas denúncias até nós para podermos cobrar da Prefeitura”, finalizou. 

 

Informações: 3313-4734 / 4941 - Assessoria de Imprensa

 

Visualizada pela 149ª vez

Câmara Municipal de Juiz de Fora
Rua Halfeld, 955 - Centro, Juiz de Fora/MG
Tel: (32) 3313-4700

design by
©2011 Câmara Municipal de Juiz de Fora | Licensa Creative Commons