Buscar
 

Arquivo de Notícias

20/05/2020

Transporte coletivo é tema de reunião na Câmara

Reunião contou com presença de membros de diversos setores do transporte na cidade

Situação de usuários, trabalhadores e contratos do transporte coletivo foram temas discutidos na reunião da Comissão de Urbanismo, Transporte, Trânsito, Meio Ambiente e Acessibilidade na tarde desta  terça-feira, 19, no Plenário da Câmara Municipal. Proposta pelo vereador Sargento Mello Casal (PTB), a reunião teve como cunho principal a remuneração dos trabalhadores do setor e a crise do sistema, que vem sendo agravada pela COVID-19.

O vereador Sargento Mello propôs um debate visando à discussão da remuneração dos trabalhadores. Ele ainda ressaltou a importância da transmissão da JF TV Câmara: “Precisamos passar para a população o que acontece dentro da política, para que todos saibam o que está acontecendo”, explicou. 

O consultor das empresas São Francisco e Tusmil, ligados ao Consórcio VIA JF, Frederico Miana, participou da reunião e comentou sobre o desequilíbrio do sistema, e que as empresas já vêm passando por crises há alguns anos. “Houve uma redução de aproximadamente 70% do número de passageiros. Porém, o número de ônibus circulando foi reduzido para menos de 50%”. O consultor disse que se medidas coletivas não forem tomadas, o sistema de transporte pode entrar em colapso.

Rafael Santana, representando o Consórcio Via JF, afirmou que o transporte vem sofrendo com uma equação difícil de ser solucionada. Rafael ainda fez uma ponderação  sobre o valor da passagem. “Do mesmo jeito que o valor da passagem é caro para o passageiro pagar, ele não cobre também todas as necessidades do sistema”.  Ele ainda descreveu o importante papel das empresas em um momento como esse. “Estamos fazendo o impossível para manter a folha e o combustível para a operação de transportes”.

Preocupado com a situação, o vereador Rodrigo Mattos (CIDADANIA) citou a importância de manter a empregabilidade dos trabalhadores no setor, visto que, atualmente, o sistema emprega mais de 3500 pessoas. “É uma situação muito grave, 3500 famílias que daqui a dez ou quinze dias não terão seu salário”, afirmou.

Eduardo Facio, Secretário de Transporte e Trânsito, falou em nome do Executivo. Ele explicou que desde o dia 16 de março, data do primeiro decreto do Executivo relativo à pandemia, a SETTRA vem trabalhando com questões técnicas, visando ao ajuste de frotas e horários. Eduardo ainda deu detalhes da demanda diária: de acordo com ele, antes da pandemia do novo Coronavírus, a demanda diária era de 340 mil passageiros por dia; hoje, essa demanda caiu para 110 mil. A frota de circulação normal é de 539 carros, atualmente  apenas 317 carros circulam na cidade. 

O secretário justificou que a única forma de manter o transporte no município é por meio das tarifas. Durante a reunião Eduardo levantou a questão de que, para que a tarifa pudesse suprir as despesas e considerando todos os gastos de abril, , o valor da passagem teria que sofrer uma alteração: de R$3,75 para R$4,03.

O presidente da Comissão de Urbanismo, Transporte, Trânsito, Meio Ambiente e Acessibilidade, Zé Márcio -Garotinho (PV), explicou que ao longo dos anos o sistema de transporte da cidade vem sendo alterado. Garotinho ainda citou a chegada dos aplicativos de transporte como sendo um dos fatores responsáveis a mudar o hábito dos cidadãos, gerando assim uma influência no transporte público.

Ao longo da reunião, foi proposta pelo Secretário uma possível solução para o problema, que seria apenas para uso imediato: utilização de três milhões do Executivo, que estão alocados no setor do transporte, destinados apenas para pagar o salário dos funcionários.

Também estiveram presentes na reunião os vereadores Dr. Antônio Aguiar (DEM), Nilton Militão (PSD), Júlio Obama Jr. (PODE), Vagner de Oliveira (PSB) e o presidente da casa, vereador Luiz Otávio Coelho - Pardal (PSL). Além dos parlamentares, compareceram os secretários de Governo e de Comunicação, Ricardo Miranda; o gerente de Departamento de Transporte Público, Luciano Braida; e o subsecretário de mobilidade urbana da Settra, Thesmístocles Vieria. Também esteve presente o representante da Tusmil, Júlio César Noel; e o representante da Gil, Guilherme Ventura. Representando o sindicato, André Luis Krolman e a assessora jurídica da Astransp, Nívea Maria. A reunião foi transmitida pela JF TV Câmara.

Informações: 3313-4734 / 4941 - Assessoria de Imprensa

Visualizada pela 121ª vez

Câmara Municipal de Juiz de Fora
Rua Halfeld, 955 - Centro, Juiz de Fora/MG
Tel: (32) 3313-4700

design by
©2011 Câmara Municipal de Juiz de Fora | Licensa Creative Commons