Buscar
 

Arquivo de Notícias

17/06/2020

Comissão Especial do Minha Casa Minha Vida recebe Cesama para esclarecimentos sobre projeto piloto de individualização de água

Projeto piloto que começaria em abril foi adiado em virtude das medidas de isolamento por conta da pandemia do novo Coronavírus

 

Vereadores membros da Comissão Especial do Minha Casa Minha Vida estiveram em uma reunião na tarde desta terça-feira, 16, recebendo esclarecimentos da Cesama sobre a implantação de um projeto piloto para medição individual do consumo nas unidades. O projeto teria início em abril no Residencial 24 de Junho, e está temporariamente suspenso por conta das medidas de isolamento. A empresa que vai fornecer os hidrômetros é do estado de São Paulo e, em comunicado oficial, informou à Cesama que tão logo receba autorização vai retomar as atividades. 

Estiveram presentes os vereadores membros da Comissão, vereador Sargento Mello Casal (PTB) e Zé Márcio - Garotinho (PV), além da vereadora Ana Rossignoli (PATRIOTA). Também compareceram o diretor de desenvolvimento e expansão da Cesama, Marcelo Amaral; a moradora do Residencial 24 de Junho, Sandra Brasil; o presidente conselho municipal de habitação, Luiz Fernando Sirimarco; e diretor do Emcasa, Luiz Cláudio Gamonal. Marcelo Amaral explicou que "não foi possível progredir nesse período, mas internamente já avançamos com o projeto e o próximo passo é aguardar a liberação do funcionamento para retomar", garantiu o diretor. 

No projeto piloto do Residencial 24 de Junho será instalado um hidrômetro na entrada de água do condomínio e outros hidrômetros nas saídas de água para cada um dos 100 apartamentos, medindo o consumo separadamente. A medida busca mitigar os riscos de ligações clandestinas, além de realizar a divisão de modo que a cobrança seja feita de acordo com o consumo de cada família. Sandra Brasil conta que desde 2017 eles vêm reivindicando a medição individual, pois apenas 40% dos moradores contribuem, dividindo a conta de água do Residencial inteiro entre eles. Mello Casal lembrou que "várias pessoas que têm sua residência, andam de maneira correta, pagam todas as suas taxas internas dentro do condomínio, vêm sendo prejudicadas por pessoas invasoras. Com a individualização isso pode mudar, não quer dizer que possa ser a solução, mas pode sim trazer algum tipo de alívio para aquelas pessoas que gerenciam a parte interna dos condomínios", finalizou.

 

Informações: 3313-4734 / 4941 - Assessoria de Imprensa

Visualizada pela 115ª vez

Câmara Municipal de Juiz de Fora
Rua Halfeld, 955 - Centro, Juiz de Fora/MG
Tel: (32) 3313-4700

design by
©2011 Câmara Municipal de Juiz de Fora | Licensa Creative Commons