Buscar
 

Arquivo de Notícias

24/07/2020

Em Reunião remota, vereadores pedem esclarecimentos sobre o serviço de manutenção da iluminação pública

Chefe do Setor Elétrico e de Iluminação da Prefeitura aponta que há cerca de 1.200 solicitações de reparo pendentes no município


 

Os vereadores realizaram Reunião remota nesta quinta-feira, 23, sobre o serviço de manutenção da iluminação pública em Juiz de Fora. A discussão, solicitada por todos os parlamentares, contou com a participação do secretário de Governo e Comunicação, Ricardo Miranda; do diretor-presidente da Empresa Municipal de Pavimentação e Urbanização (Empav), José Walter de Andrade Ávila Júnior; e do chefe do Setor Elétrico e de Iluminação da Prefeitura, Wilson Ferrareze. 

O serviço de manutenção da iluminação pública em Juiz de Fora foi retomado no dia 4 de maio, três meses após o vencimento do contrato com a antiga empresa responsável pelo serviço. Como explica Ferrareze, o hiato no serviço aconteceu devido ao atraso no processo licitatório. “A licitação aconteceu no dia 4 de dezembro de 2019, ainda em tempo hábil. Mas a empresa que ficou em primeiro lugar não podia ser contratada pois tinha um débito com o município”. O contrato com a empresa que havia ficado em segundo lugar no certame, Construtora Siqueira Cardoso Eireli, foi assinado no dia 30 de março. O chefe do setor elétrico e de iluminação ressaltou que, sem o contrato, a empresa não podia contratar pessoal ou comprar material e, portanto, os trabalhos começaram a ser realizados no dia 4 de maio. “Imediatamente assinado o contrato, eu solicitei uma expansão da equipe para cuidar da demanda reprimida, mas foi dito que eu não poderia fazer aditivo em contrato que estava começando. Com as equipes disponíveis, que são quatro, estou trabalhando sábado, domingo e feriados, mas ainda preciso de reforço”, pontuou.  

Os parlamentares afirmaram que recebem diversas reclamações sobre iluminação pública nos gabinetes. Eles questionaram a quantidade de postes com lâmpadas queimadas, cobraram a Prefeitura pela demora na assinatura do contrato e pediram um prazo para que a demanda da população seja atendida. Segundo Ferrareze, atualmente há registradas 1.218 solicitações para a manutenção de postes públicos. Desde maio, foram recebidas 6.071 reclamações e, destas, 4.853 foram resolvidas. Cobrado pelos vereadores, ele enfatizou que agora, passados quatro meses de contrato, há a possibilidade de solicitar reforço e apontou que deseja mais duas equipes de trabalho para continuar atendendo tanto às novas demandas quanto às demandas reprimidas. “Eu preciso fazer a contratação de mais duas equipes de trabalho completas para poder cuidar apenas do remanejamento e reorganizar a distribuição de manutenção da iluminação pública. Então vou fazer essa solicitação para que até setembro consiga fazer isso”, enfatizou Ferrareze. 

Os vereadores pontuaram, ainda, que provavelmente a quantidade de postes públicos precisando de manutenção é maior do que o número de reclamações recebidas pela Prefeitura. Quem deseja fazer uma reclamação pode ligar para 3218-3777 ou mandar mensagem no WhatsApp do número 98460-7721. O presidente da Casa, Luiz Otávio Fernandes Coelho - Pardal (PSL), e os vereadores Juraci Scheffer (PT) e Júlio Obama Jr. (PODE) reclamaram da dificuldade para entrar em contato pelo número de telefone. Ferrareze explicou que está lutando pela contratação de mais gente e, consequentemente, pelo aumento do número de ramais. No momento, só há um ramal em funcionamento e ele pediu que a população priorize o uso do WhatsApp para entrar em contrato. 

Outro ponto cobrado pelos parlamentares foi a necessidade da substituição por lâmpadas LED no município, já que estas são mais sustentáveis, com maior vida útil e são compradas por menor preço. Ferrareze explicou que a troca será feita e que o Executivo esperou o tempo necessário para que o investimento na substituição valesse a pena. “Isso está sendo feito agora porque é agora que foi atingido o nível de preço e qualidade desejados”, afirmou. 

Além de destacar a necessidade da iluminação pública para a segurança da população, os vereadores lembraram que os cidadãos pagam a Contribuição para o Custeio do Sistema de Iluminação Pública (CCSIP) através da conta de luz. Questionado sobre a arrecadação entre 1º de janeiro e 30 de junho, Ferrareze afirmou que o valor repassado da Cemig para a Prefeitura foi de cerca de R$ 22,7 milhões e o valor gasto arcando com a conta de luz da iluminação pública foi de aproximadamente R$ 9,8 milhões. 

 

Informações: 3313-4734 / 4941 - Assessoria de Imprensa

Visualizada pela 84ª vez

Câmara Municipal de Juiz de Fora
Rua Halfeld, 955 - Centro, Juiz de Fora/MG
Tel: (32) 3313-4700

design by
©2011 Câmara Municipal de Juiz de Fora | Licensa Creative Commons