Buscar
 

Arquivo de Notícias

10/11/2017

Comissão especial apresenta soluções para abastecimento de água no condomínio Vivendas Belo Valle

O condomínio Vivendas Bello Valle será o primeiro dos 16 empreendimentos do Minha Casa Minha Vida Faixa 1 (MCMV-F1)  a ter regularizada a questão do abastecimento de água.  A conta de água passará a ter medição individualizada e os moradores terão oportunidade de quitar seus débitos proporcionais junto à Cesama. Uma coletiva está agendada para o dia 17 de novembro, às 14h30, na Câmara Municipal, onde serão divulgados os detalhes desse processo como os prazos de cadastro, regularização de débitos e desligamento de antigo sistema de abastecimento.

A decisão foi anunciada na reunião da subcomissão de Água da Comissão Especial Minha Casa Minha Vida da Câmara Municipal, presidida pelo vereador Sargento Mello Casal (PTB). “Já é um grande avanço e nossa expectativa é que essa experiência exitosa no Vivendas Bello Valle seja aplicada aos demais condomínios”, argumenta Sargento Mello Casal.

Ao todo o Condomínio Vivendas Belo Valle, localizado no Bairro São Geraldo, tem 128 unidades. De acordo o responsável pelos programas habitacionais da Caixa Econômica Federal (CEF), Adonay Mazoco, 43 destas unidades estão em processo de reintegração de posse e por isso o Fundo de Arrendamento Residencial (FAR), gerido pela CEF, assumirá a dívida destas unidades. Entretanto, dos 85 unidades restantes, há possibilidade de existir mais unidades em situação irregular. “Nós queremos ver a solução do problema. Por isso o FAR vai assumir a dívida de água dos imóveis a serem reintegrados”, garante Adonay.

O diretor de Desenvolvimento e Expansão da Cesama, Marcelo Mello do Amaral, explica que haverá um período de transição onde aqueles que regularizarem seus débitos terão a medição e a cobrança de água individualizada. “Já adiantamos que aqueles que não procurarem a Cesama permanecerão no sistema antigo. Mas esse sistema será desligado assim que o novo sistema for ativado, o que implicará no corte do fornecimento de água aos inadimplentes”, explica Marcelo do Amaral.

Estiverem presentes na reunião representantes da Cesama, Caixa Econômica Federal, Emcasa, Conselho Municipal de Habitação e dos vereadores Charlles Evangelista e Marlon Siqueira, que também integram a comissão.


Outros condomínios

A subcomissão de água ainda trabalha com a possibilidade de medição remota e consumo individual de água nos 16 residenciais do Minha Casa, Minha Vida-Faixa 1 - MCMV-F1. Recentemente, a Cesama apresentou um novo procedimento padrão para a individualização do consumo de água de cada condômino e do próprio condomínio. Trata-se de hidrômetros com sistema eletrônico que permitem a medição individualizada e a realização do corte pelo sistema sem que haja a necessidade da presença do funcionário da Cesama no local, evitando que consumidores adimplentes sejam penalizados. O novo sistema precisa ser aprovado pela agência reguladora e passa pelo crivo do conselho do Cesama que se reunirá no dia 8 de dezembro. Após a aprovação o projeto precisa tornar-se um decreto do Executivo para ser implantado na cidade e tornar-se obrigatório para todas as novas unidades construídas.

A medida é necessária visto que uma das principais questões que envolvem os empreendimentos "Minha Casa, Minha Vida" na cidade é a inadimplência dos imóveis invadidos e de outros condôminos que se recusam a pagar pela inadimplência dos outros. E como alguns condomínios do MCMV-F1 estão com uma dívida muito alta, o responsável pelos programas habitacionais da Caixa Econômica Federal, Adonay Mazoco, prontificou-se em pleitear junto ao Fundo de Arrendamento Residencial (FAR), gerido pela CEF o custeio da implantação do novo sistema, como projeto piloto, em parceria com a Cesama, em dois blocos: um no Araucária e outro no  24 de Julho.

Fonte: Assessoria do vereador


Informações: 3313-4734 / 4941 – Assessoria de Imprensa

 

Visualizada pela 94ª vez

Câmara Municipal de Juiz de Fora
Rua Halfeld, 955 - Centro, Juiz de Fora/MG
Tel: (32) 3313-4700

design by
©2011 Câmara Municipal de Juiz de Fora | Licensa Creative Commons