Buscar
 

Arquivo de Notícias

10/11/2017

Demonstração do uso de Desfibrilador é feita pelo Samu no saguão da Câmara

Na manhã desta sexta-feira, 10, a Escola do Legislativo Willian Coury Jabour e os profissionais do Núcleo de Educação Permanente do Cisdeste/Samu realizaram  uma simulação de atendimento com aparelho desfibrilador automático externo (DAE) no saguão da Câmara Municipal, com a participação de servidores e a população. O intuito desta ação foi mostrar como manusear o DAE para atender às pessoas que venham a passar mal em lugares de grande aglomeração.

Após a demonstração, o instrutor do Samu, Adilson Cruz, falou sobre os procedimentos a serem realizados em um momento de atendimento. "Hoje pudemos passar a nossa experiência na hora de manusear o DAE e na realização de compressões cardíacas. O primeiro procedimento é ligar para o Samu, no número 192, onde a pessoa irá informar o que está acontecendo e o local do ocorrido. Enquanto o atendimento profissional se encaminha, as compressões devem ser iniciadas para as chances de sobrevivência da pessoa possam aumentar. O uso do DAE é simples e pode ser realizado por qualquer pessoa, em caso de dúvidas os profissionais do Samu podem instruir as pessoas via telefone na hora do atendimento".
   
Participante da demonstração, o técnico em celulares Etiene Ribeiro,  contou  como foi sua experiência em simular um atendimento. "Foi uma prática interessante, ainda não tinha visto uma simulação dessas, com profissionais podendo passar a maneira correta de fazermos um atendimento. Em outros países vemos que as pessoas são instruídas sobre o assunto desde cedo e acredito que aqui esta iniciativa também deve ser realizada".

Esta  iniciativa visa atender a Lei Nº 11.825 que torna obrigatório a manutenção em locais públicos e privados, onde há concentração de elevado número de pessoas, de aparelho desfibrilador automático externo (DAE). A Lei prevê que são considerados locais públicos ou privados de grande concentração os que concentram mais de mil pessoas ou com circulação média diária de duas mil pessoas ou mais.

Autor desta Lei, o vereador Fiorilo (PTC) falou sobre a importância desta iniciativa para a população. "Em locais que a circulação de pessoas é grande, a chance de acontecerem casos de mal súbito nas pessoas é maior, por isso a obrigatoriedade destes locais terem um aparelho desfibrilador, afinal este aparelho é de fácil manuseio, não tem um custo tão alto e qualquer pessoa pode utilizá-lo, e o mais importante é um aparelho que salva vidas. Por isso a importância de demonstrações como essa que está sendo realizada aqui na câmara, a orientação das pessoas facilita muito no atendimento, aqui na câmara mesmo nós já possuímos o DAE e podemos fazer um atendimento caso seja necessário."


Informações: 3313-4734 / 4941 – Assessoria de Imprensa
 

Visualizada pela 57ª vez

Câmara Municipal de Juiz de Fora
Rua Halfeld, 955 - Centro, Juiz de Fora/MG
Tel: (32) 3313-4700

design by
©2011 Câmara Municipal de Juiz de Fora | Licensa Creative Commons